13 de junho de 2012

NovaHope, meu projeto no The Story Boom!

Vale a pena visitar o site, pelo menos para me ver passar uma vergonha do tamanho de um transformer tentando apresentar meu projeto em inglês...

Amigos, já está no ar o The Story Boom, site americano que financia projetos em quadrinhos. Tive o privilégio de ser convidado a estar entre os "testadores" do site. Então conheçam meu projeto. Se acharem que ele vale a pena e que deveria ser realizado, clique em SUBSCRIBE TO READ THIS STORY (botão laranja), depois em F CONNECT, aceite o aplicativo no Facebook e responda um pequeno questionário com 4 perguntas. Se puderem compartilhar, agradeceria MAIS ainda. Caso selecionado, terei uma equipe profissional a disposição para tirar o projeto do papel. E o melhor: ele estará disponível GRATUITAMENTE para todos que acreditaram na ideia. AJUDE!

E afinal, que história eu vou contar? Segue abaixo o mesmo texto do site, só que em português:
  • Título: NovaHope
  • Descrição resumida: Em um futuro onde as corporações substituíram os estados, um torneio entre robôs pode ser o início do reinado de um inescrupuloso executivo.
  • Gênero/estilo: Ação, Ficção Científica, Robôs, Política 
  • Público: Esta é uma história para caras viciados em ficção científica e pessoas que acreditam que robôs podem ser mais humanos do que os próprios humanos. E para aqueles que acham que eles podem ser terrivelmente perigosos também.
  • Sinopse: Adam Nova, atual presidente do conselho que governa as corporações-estado do planeta, organiza o Torneio NovaTech, destinado a selecionar um projeto que será financiado pela NovaTech para um novo padrão de policiais-robô. Temos participantes de quase todas as corporações do planeta, robôs das mais variadas extirpes, guiados pelo novo e misterioso processador da NovaTech, a Centelha. Entre os favoritos do torneio está Vulcano, da Corporação Vulcania, onde trabalha, David Calvin, engenheiro robótico. David é indiferente aos robôs e os vê unicamente como máquinas a serviço dos seres humanos. Ele foi incumbido por sua corporação de acompanhar Vulcano de perto durante o torneio. Tudo iria bem, se não fosse por, após uma das lutas decisivas do torneio, uma célula terrorista seqüestrar David, levando Vulcano junto. A célula terrorista PETR discute a ética sobre usar robôs para fins bélicos, ideia que David desacredita, por achar que robôs são apenas um conjunto de engrenagens e placas de silício. Com um dos principais nomes do torneio fora da competição, Adam muda as regras do jogo e coloca os outros três robôs semifinalistas na rua para que recuperem Vulcano. Enquanto fogem pelos becos de Nova Metrópole, os ativistas são ajudados por Vulcano, e David começa a entender o ponto de vista do grupo. Ao mesmo tempo, ele consegue decifrar a tecnologia da Centelha e os terríveis planos de Adam para ela. Cabe então a ele expor a verdade ao mundo antes que seja tarde demais.
  • Cenário: Estamos num futuro não muito distante, como não poderia deixar de ser. Os computadores e os robôs são parte do cenário do dia-a-dia dos seres humanos. Os robôs podem até parecer com os homens, mas ainda soam mecânicos e repetitivos, apesar de inúmeras tentativas da ciência de aproximá-los dos humanos. O mundo é dominado pelas corporações. Estados Unidos? Que nada. Temos as Corporações Unidas do Planeta, conglomerado de empresas que governa as corporações-estado, sendo atualmente presidida pela NovaTech, empresa de robótica capitaneada por Adam Nova, um líder inescrupuloso, mas adorado pela população. Falando em população, consideramos aqui os ricos que vivem no topo dos arranha-céus de Nova Metrópole. No chão, ou seja, literalmente aos pés dos grandes prédios, a Periferia, com habitantes que vivem a mercê da própria sorte.
  • Protagonistas: a) Douglas Calvin é um jovem de 22 anos, indiferente aos robôs que povoam Nova Metrópole. “São coisas à minha disposição, só isso”. Extremamente inteligente, é o tipo de cara com colocações sempre racionais e objetivas. Ele procura uma direção. b) Amadeus é um ativista dos direitos robóticos. É hiperativo e guarda sempre um olhar ansioso e preocupado. É provavelmente o chinês hippie mais inteligente de sua época. Ele tem um ideal. c) Vulcano é um robô. Um robô lutador. Ele tem algo de estranho em suas atitudes. d) Bayern é sem dúvida o grande oponente de Vulcano no torneio. Ele não tem piedade. e) Adam Nova é um típico executivo, prepotente, de nariz empinado e olhar intimidante. Ele tem uma esperança.
  • Segredos: Os robôs podem não ser tão desprovidos de sentimentos assim. A tecnologia por trás da Centelha pode estar infringindo um ou dois preceitos éticos da humanidade. Mesmo assim, os ideais de Adam podem não ser tão malignos.
  • Influências: AI: Inteligência Artificial, O Homem Bicentenário, Frankenstein, Blade Runner: O Caçador de Andróides, Eu Robô, Robocop, Metropolis.
Esboço antigo do desenhista Eliezer Magno para NovaHope.