15 de outubro de 2013

FIQ e Capitão Rapadura


De 13 a 17 de novembro, Belo Horizonte se torna novamente a capital brasileira dos quadrinhos. O FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte é um dos maiores termômetros da produção nacional. Fui em 2011 e cheguei à conclusão de que NUNCA MAIS posso deixar de ir. Além de uma progrmação muito bacana voltada para quem PRODUZ, o evento se torna um ponto de encontro das pessoas mais relevantes do "mercado" (assim mesmo, entre aspas, por enquanto). Em 2011 nós, do Ceará, fomos em sete para o evento (dentre os artistas que conheço). Em 2013 eu já perdi a conta. É tanta gente que resolvemos nos juntar e comprar um estande, ao qual demos o nome do grupo que vem tentando fazer algo acontecer nos quadrinhos no Ceará já há uns anos: Fórum de Quadrinhos do Ceará. Aguardamos sua visita no espaço para conhecer os quadrinhos à venda, bem como participar das avaliações de portfólio, das demonstrações ao vivo e dos vários lançamentos. O mais importante destes lançamentos ilustra esse post, o álbum Capitão Rapadura 40 Anos. O livro é uma homenagem ao célebre personagem criado pelo cartunista cearense Mino, com mais de vinte artistas cearenses envolvidos, dentre eles este que vos escreve. Para saber quem mais está no álbum, bem como saber nossa programação no FIQ, é só seguir a fanpage do Fórum de Quadrinhos do Ceará no Facebook.

Até lá!

2 comentários:

João disse...

Boa, Zé! Bom texto de aquecimento para o FIQ!

João disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.