1 de dezembro de 2009

INTERLUDIO: um (não tão) breve relato


Toco em banda desde 2001, se não me engano. Nesse tempo, foram várias tentativas e experiências até que eu e mais outras cabeças persistentes conseguíssemos consolidar o que chamamos de Sobre o Fim, uma banda de metalcore, gênero pesado, pouco conhecido e nada fácil de ser executado. Em 2007 lançamos nosso primeiro trabalho, um EP chamado "Prólogo", que, para nossa sorte, foi lançado pelo selo fortalezense de bandas porrada Nocaute Discos. Conseguimos chamar a atenção de muita gente com esse trabalho, mesmo com a gravação um tanto precária e apressada. Mas chegava a hora de um sucessor para este trabalho.


Pode-se dizer que começamos a produzi-lo no ano passado, quando começamos a compor novas músicas, o que estava sendo difícil, levando em consideração que tocamos bastante no ano de 2008. Com dois anos sem lançar nada, estávamos bastante ansiosos por mostrar um trabalho com algum diferencial. No início do ano comecei a cogitar então juntar duas coisas presentes na minha vida: música e quadrinhos. Joguei para a banda a idéia de lançarmos um single com uma HQ interligada. Não era a idéia mais original do mundo, mas bem executada podia ser algo interessante para nosso público. Com a música escolhida, começamos em maio de 2009 a gravação. Era claro para mim que ela deveria se chamar "Interludio", pois na época seria apenas um single (trabalho de uma música) e gostaria que  tivesse um nome que desse continuidade ao trabalho anterior. A gravação aconteceu no estúdio Digisound/Da Pesada, em Fortaleza, de onde tínhamos ótimas referências, como o primeiro EP da banda On Thursday We Leave. A música nem tinha letra na época, apenas a idéia do que se falaria. Montei o que seria a HQ da banda e comecei a escrever o roteiro: três (número chave para a banda) histórias interligadas, que na verdade era uma antiga idéia minha para três curtametragens. Para reforçar o distanciamento entre os personagens das três histórias, pensei em três desenhistas. O primeiro a ser convidado foi meu parceiro habitual Demétrio Braga, que não podia ficar fora dessa. Na sequencia, estendi o convite a meu grande amigo Sílvio Romero, desenhista de mão-cheia que me devia uma HQ com roteiro meu. O terceiro surgiu de um convite feito ao Velame Studio, de Limoeiro do Norte, dos meus amigos Walter Geovani e Wagner Oliveira. Infelizmente nenhum dos dois dispunha de tempo, o que os fez indicar um dos colaboradores do estúdio, André Pinheiro, que mesmo sem me conhecer, leu o roteiro e topou a idéia.

O prazo inicial para os desenhistas era julho, por que pensávamos em lançar "Interludio" a exatos dois anos do "Prólogo" e com um ano de aniversário do nosso primeiro vídeo-clipe, "Sobre prisões e guerras", ou seja, mês de agosto. Mas projeto independente é aquela coisa... Por conflitos de agenda, não conseguíamos uma data em que as "cordas" da banda pudessem gravar. Demétrio entregou as páginas dentro do prazo, André também, mas sem arte final. Romero entrou num período profissional pesado e estava com dificuldades para terminar as dele. Para arte final de André, convidei minha parceira de Gattai Zine, Camila Nágila, que precisava de algumas semanas para fazer o trabalho. O lançamento do Interludio foi jogado então para mais perto do final do ano...



Como tínhamos tempo a mais, resolvi convidar alguns amigos a participarem do projeto, entregando ilustrações sobre o tema da HQ. De 20 e-mails enviados, vieram 8 confirmações, das quais apenas 2 ilustrações chegaram no prazo: (Não culpo ninguém por isso e por nenhum atraso, pois tratando-se de um projeto não remunerado é bom lembrarmos que essas pessoas tem feijão para colocar na mesa em primeiro lugar) meu amigo ilustrador e designer gráfico Wescley Braga e o psicólogo, poeta e fã de quadrinhos Eliezer Magno. Nesse mesmo tempo, surgiu a necessidade que a banda gravasse mais duas músicas, numa tentativa de participação no festival Ceará Music (para o qual fomos convidados, mas tívemos que rejeitar por não estarmos associados a OMB). As músicas foram gravadas em Sobral, no BB Studio, acessoradas pelo experiente Beto Brandão. Uma das músicas virou duas ("Iminente" e "Correria") e, junto com a nova versão para o nosso "hit" "Sobre prisões e guerras", acabaram incorporadas a "Interludio", que de single foi elevado a EP. Gravei a voz da música "Interludio" bem depois disso, terminando a letra à apenas algumas horas da gravação, já dispondo de boa parte da história em quadrinhos pronta.


Aos poucos a HQ foi tomando forma. Romero me apresentou um método de sombras em cinza tão bonito na sua parte do trabalho, que pedi para que ele o fizesse nos outros dois segmentos, até para mantermos um padrão de cores. Como na tradição dos roteiristas de quadrinhos independentes nacionais, eu mesmo letreirizei e diagramei toda a edição, além de fazer toda a parte gráfica extra.

Em 20 de novembro, às 23h59, "Interludio" é lançada gratuitamente na Internet, com download no site oficial da Sobre o Fim. Já foram diversas matérias geradas, com destaque para os sites de quadrinhos. É um trabalho muito especial, que considero um marco importante na maturidade da banda (e na minha como escritor). Precisou de quase um ano de planejamento e deu um trabalho do cacete, mas está gerando bons frutos.

4 comentários:

Elicarlo Moura disse...

Só digo uma coisa:

Parabéns!

narjara disse...

Estou muito orgulhoso.
Tio Junior

Maurio disse...

Você é o exemplo de que não há obstaculos e sim longos caminhos a se percorrer, porém, que nos leva a onde queremos. Abraços!

Doomer disse...

é isso ai