30 de janeiro de 2009

VERSUS!

Nova Língua Portuguesa Vs. Antiga Língua Portuguesa
Raios, quem inventou de mudar o Português? A princípio me falaram que era pouca coisa, "tira os hifens, morre o trema e o resto não muda nada", mas não é bem assim. Essa unificação da língua, que aconteceu para aproximar a palavra escrita nos países de língua portuguesa e facilitar seu ensino para estrangeiros, tem uns pontos escorregadios, como por exemplo um acento esquisitaço para separar os verbos da primeira pessoa do plural do pretérito perfeito e do presente do indicativo. [Ex.: Agora nos amamos. Ontem nos amámos.] Alguns acentos caíram e vão nos fazer escrever ideia, ao invés de idéia, e conteudo, ao invés de conteúdo. Tudo isso para nos aproximar dos nossos irmãos de língua. Pelo menos os portugueses não podem mais escrever acção ou adopção... hehe... E corra, coleguinha, você tem três anos para reaprender a escrever!

Kevin Smith independente Vs. Kevin Smith comercial
Até que é engraçadinho o filme novo do Kevin Smith, Pagando bem que mal tem (Zack and Miri make a porno), mas o diretor já foi bem melhor... É como se ele misturasse o cinema autoral que ele faz muito bem com o filme mais comercial dele (Menina dos olhos). Para quem fez O Balconista e Dogma, esse filme novo soou como uma comédia romântica com muitos palavrões...

Hulk Vs. Thor e Hulk Vs. Wolverine
A Marvel vai melhorando em suas animações. Nesse início de ano ela lançou dois média-metragens (nessas regras novas de português, esse hífen fica?) com o Hulk. A estética deles se aproxima das animações japonesas mais novas e a movimentação é muito boa. O roteiro é bem decente e deixa de lado complexidades para colocar o Hulk fazendo o que sabe fazer de melhor: ESMAGANDO. E tome porrada, com uma violência até acima do padrão para essas animações feitas para DVD nos EUA. Contra Thor, eu senti a violência um pouco amenizada e achei a história mais rasteira. Contra Wolverine, é legal ver o carcaju violento como nas suas fases mais sombrias em desenho animado, com direito a sua origem, Arma X e tudo mais. Mas ele podia se chamar Wolverine Vs. Hulk, e não o contrário, por que nesse segundo filme o mutante domina geral e Hulk é apenas um coadjuvante.


Google Docs Vs. Microsoft Office Live WorkSpace
Sou um entusiasta da tecnologia e já venho testando faz uns tempos o Google Docs, que coloca em prática o que chama-se por aí de web 2.0, ou seja, seus aplicativos do PC rodando diretamente da Internet. É simplesmente sensacional! Você não precisa ter Word ou Excel instalado no computador, basta acessar o site e utilizar um sistema com quase todas as ferramentas deles, e ainda pode salvar o seu trabalho virtualmente e acessar de qualquer computador do mundo conectado a Internet. Você ainda pode compartilhar seus arquivos e trabalhar em parceria com outra pessoa que também tenha acesso a web. Claro que não demoraria até a Microsoft colocar sua versão no ar, o WorkSpace, que sinceramente fica anos aquém... Para início, é necessário ter o Microsoft Office instalado no computador (afinal o interesse é que as pessoas ainda comprem os programas da Microsoft). A plataforma é lenta e muito limitada. Vamos, Bill Gates, admita, dessa vez não dá pra você... Ponto praqueles que acham que a Google vai dominar o mundo.

E zefini! (Zé-fini... entendeu?!)

21 de janeiro de 2009

Um post em 10 minutos!

Parei em frente ao PC para escrever. Mas só tenho 10 minutos antes de ter que voltar ao trabalho... Correria desgraçada não me deixa parar no PC. E quando paro tem zine pra editar, roteiro pra escrever, música pra compor, lista de casamento pra digitar... ops... acho que esqueci esse detalhe: tem um casório se aproximando! Sai de baixo então que lá vem o post dessa semana!

Fui a Fortaleza no final de semana passado contando os minutos para ver o filme do Spirit, do Will Eisner. Só que quando liguei para o cinema disseram que ele não havia estreado ainda. Numa busca na internet (que demorou um bocado, diga-se de passagem) descobri que o filme foi adiado para 6 de fevereiro. Já li que o filme foi mal nas bilheterias norte-americanas e tá sendo massacrado pela crítica, o que é bom e é ruim. Ruim por que é um personagem de quadrinhos (dos melhores) fracassando na transição para o cinema. Bom por que pode significar o fim da carreira cinematográfica de Frank Miller, diretor do filme, que já dirigiu também Sin City, adaptação do seu próprio quadrinho. Não me entenda mal, achei Sin City um ótimo filme, mas foi um trabalho que o Frank teve junto com nada menos que Robert Rodriguez (da trilogia do Mariachi e Um Drink no inferno). Spirit, o filme, trazia junto consigo toda uma expectativa por ser o primeiro trabalho de Frank sozinho. Ele por sinal já se comprometeu com outros projetos, mas será que eles vão vingar depois do fracasso do "Espírito"? Se não vingar, vem a parte boa disso tudo: Frank Miller volta a fazer o que poucos sabem fazer como ele: quadrinhos.

Assisti no sábado passado o programa TV SANA, na TV Diário, rede local de televisão. O programa veio oriundo da TV União (onde se chamava União Otaku) e fala sobre vários assuntos, entre eles anime, quadrinhos, cinema e muito mais. Vale a pena ver, todos os sábados, a partir das 10h30, na TV Diário (que pega em qualquer lugar do nordeste, diferente da TV União). É bom lembrar também que nesse sábado que vem vai acontecer o SANA FEST, evento de início do ano organizado pela mesma galera que faz o SANA, maior evento de animação, quadrinhos e RPG do nordeste. Eu estarei lá, lançando o zine número 3 do Grupo Gattai, que tem uma história que ajudei a escrever, ELEMENT SPIRIT. Estejam lá!

Por final, percebi nas estatísticas do meu blog que as páginas mais acessadas dele correspondem as que continham a minha primeira história aqui, O Mestre dos Brinquedos (não leu ainda? Clique aqui e conheça!). Sendo assim, já estou desenvolvendo um novo folhetim para esse espaço. Mais novidades em breve!

7 de janeiro de 2009

Ô Vontade de conseguir parar em frente do PC e escrever um pouco...

A propósito: Feliz 2009!